domingo, dezembro 11, 2011

Quebrei meus preconceitos – Grupo Novas Letras

Fim de ano, enrolado para finalizar o livro, correria das compras e textos para corrigir no trabalho. Mas como bom Paulistano que sou me propus uma parada intelectual e 11 de Dezembro foi o dia.

Aconteceu na Fnac da Avenida Paulista, o último evento do ano do Grupo Novas Letras, compostos pelos escritores Enderson Rafael, Leila Rego, Tamy Luciano, Fernanda França e Patrícia Barboza.

Confesso que ao saber do evento não dei créditos. Pensamentos meus: Mais uma tarde de autógrafos com um autor narcisista que não admite que seus leitores são o motor condutor de seu trabalho. E mais pensamentos: Pelo grande número de mulheres, um evento feminista, ou algo para vender, vender, vender...

Mas...

Com a batuta de Karine Andrade, a charmosa Jornalista da Rádio 89 FM, descortinou-se aos meus olhos incrédulos um grupo sensível e aberto ao mundo literário sem as amarras do “mundo acadêmico”. Apresentação descontraída de cada um dos autores. Rolou então um bate-papo como se estivéssemos todos na sala de casa tomando café e comendo bolo de cenoura feito pela avó de qualquer um que estava no evento – foi assim que descobri os livros: Todas as Estrelas do Céu, Pobre não tem sorte, Sou Toda Errada, Nove Minutos com Blanda e Confusões de Um Garoto, houveram outros títulos, mas estes foram mais marcantes.

De tudo o que nos foi dito de forma suave, com a plena atenção de uma platéia sedenta de saber – a paixão pelo trabalho e a perseverança por ser escritor foi o foco. Confesso, saí de lá envergonhado por ter chegado cheio de marra e incrédulo; como um baita tapa na cara recebi das mãos de Kerine um brinde e o incentivo para continuar o trabalho que faço neste blog, parecia até que me conheciam!

Saí da Fnac, mais atento às pessoas, com mais cede de histórias, com vontade de escrever o mundo sabendo que o mundo irá me ler.

Sou imensamente grato a este grupo inovador e inspirador.

Eu sou assim, assim que sou!

quinta-feira, dezembro 01, 2011

O SEU REFLEXO: Por um beijo de Santa Paula (Espanhol)

O SEU REFLEXO: Por um beijo de Santa Paula, para este poema conto com a magnífica tradução do amigo e tradutor, Víctor Gonzales.

Ay si llegara hasta el borde de las nubes

Golpeara la puerta del cielo y San Pedro no me la abriera.

Si muriera y me fuera al infierno y mi amor para el cielo subiera.

Iría sin pensarlo dos veces a derrumbar la puerta del cielo.

¿Quería ver qué santo me impediría?

Si San Jorge con su espada que hiere dragones me impidiera,

O hasta Santo Expedito, mi patrono, con el pie que hiere el cuervo mi pecho abriera.

O si hasta Cristo se congraciase con todo esto, sufriría, porque la puerta del cielo a puntapiés derrumbaría.

Solo para sentir el último beso de la mujer amada.

Me abrazaría con el Demonio

Porque a Anunciação viviendo en el cielo, con todos los santos yo tendría.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...