FÉRIAS IV - Segredo cantado



Canário sonoro.
Pintassilgo que me diz?

Um pássaro infinito do céu que não tem fim...

A tua beleza é réstia de Aruanda
De uma fresta do reino de Olorum
Que rasga ardentemente o céu Ayé
Como flecha em chamas
Enviada por seu deus, Odé.

No fundo de seu peito
Carapaça do amor
Ecoa seu canto, e ressoa sua voz.

Curupiá não tem aos seus pés,
Mas ainda sim, ecoa seu canto!

E não se embola da modernidade o encanto
     Secreto é seu pranto!

Como uma reza ao reino obscuro das matas
Que não foge do brilho do céu
E ressoa por um secreto segredo
Segredado ao íntimo de um filho de Logun Edé

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...